domingo, 10 de dezembro de 2017

A TRÍADE PERFEITA: CONSELHO, SINDICATO E ASSOCIAÇÃO NO DF



O centro do poder brasileiro, o Distrito Federal é palco não do único, mas dos poucos locais onde contamos com a presença da tríade perfeita para qualquer profissão: conselho, sindicato e associação de biólogos.

Acostumados a ver a megalomania dos CRMs, CREAs e OABs, pensamos que todos os nossos problemas devem ser resolvidos pelos nossos CRBios e CFBio. Engano nosso e muito mais do que comodismo, desinformação sobre as atribuições de cada órgão.

Na última palestra que ministrei no município de Jundiaí-SP, disse que a biologia antes era profissão de gente de família rica, ou seja, não conhecemos nem no Brasil, nenhum Silva ou Santos de destaque na classe até metade do século passado. Quem ia pra biologia provavelmente podia se deliciar com o estudo da vida sem se preocupar com as contas do fim do mês, posso estar errado, mas se tinha algum perdido com esses sobrenomes, ninguém costuma citar por aí.

Mas o ocorrido acima mencionado muda radicalmente quando a biologia como profissão avançou e se popularizou. Como uma profissão pode se tornar relevante e valorizada?

O profissional das Ciências Biológicas na grande maioria das faculdades, centros universitários e universidades fica totalmente desligado do mundo "real". Real sim, pois um profissional que possivelmente só sabe como fazer para entrar no mestrado após a graduação tem uma formação como Biólogo deficitária. 

Acontece que a maioria dos profissionais querem ser Biólogos, e não eternos estudantes de pós-graduação, mesmo que isso seja aconselhável e quase indispensável se você deseja ser pesquisador, cientista ou mesmo professor universitário.

Voltando a maioria, ao ler o que um Biólogo pode fazer nos resumos e anúncios de faculdades, os alunos ficam deslumbrados e cursos de biologia por aí não faltam.

Mas daí vem o dilema: me formei, mas não sei onde, como, quando e quanto ganha um biólogo! Biólogo tem piso? Será que como biólogo posso fazer isso? O conselho devia lutar por mais vagas pra mim! O conselho tá caro e não abre vagas pro meu curso na prefeitura!

São tantas as dúvidas que um profissional tem, que parece que quando se sai da universidade ele na verdade parece que está no 1º semestre da universidade. Não sei o que é pior, se os Biólogos formados no mundo da lua ou os professores ao darem entrevistas sem nunca terem vivenciado o mercado de trabalho dizer que o Biólogo ganha 6, 7 ou 8 mil reais. Confundir salário de professor/pesquisador em universidades públicas com a profissão de biólogo é no mínimo demonstrativo de ingenuidade e desconhecimento.

Mas como fortalecer a profissão?

Nós biólogos já temos poucos sindicatos, agora com a nova legislação trabalhista, a chance de um sindicato conseguir se manter será proeza de pouca gente. 

Sem o sindicato, você vai ser jogado em algum SIND majoritário. Significa que as particularidades de nossa classe vão ser diluídas com classes as vezes nada correlatas, e possivelmente o seu piso será o mesmo de uma pessoa que possui o ensino médio. Tirando o Estado do RJ que possui piso estadual para o Biólogo, a falta que o sindicato faz é gritante.

Somente um sindicato pode te defender nas questões trabalhistas e salariais, por exemplo. Somente um sindicato de biólogos pode exigir benefícios específicos que somente biólogos possam precisar.

Vamos falar de associação?

Você quer fazer um curso específico, mas não encontra na universidade. Talvez isso se deva ao fato que provavelmente o que você almeja só interessa aos Biólogos, ou mesmo que o curso exista, ele é tão concorrido entre outras profissões e a biologia que nem conseguimos vagas. Entenda que a Associação deve estar aí para isso! Não só isso, ela também pode estar na política, mandando representantes, fazendo o lobby que nossa profissão é pouco eficaz justamente por ainda estar caminhando pra isso.

Os primeiros passos no DF já são visíveis


Para entender melhor o que a tríade é capaz, nada melhor do que ver esse vídeo abaixo:



Entendam que o vídeo acima representa algo que nunca vimos, mesmo na época da regulamentação da profissão. A briga na época era para deixar o biólogo existir, agora a briga é mostrar que merecemos e temos a competência de atuar em diversas áreas.

Leia mais sobre o assunto nos links:




Recentemente tivemos ainda uma campanha de doação de sangue, que você pode conferir no link abaixo:







Ainda tivemos o I Simpósio de Biólogos do Distrito Federal na EMBRAPA, que vocês podem conferir nos seguintes links:









Entendam que ações políticas são importantes, assim como ações sociais. O Biólogo precisa se inserir em todos os lugares.

Vamos sair um pouco do banco das universidades e mostrar do que somos capazes e temos a oferecer a sociedade?


Saiba a diferença de Conselho, Sindicato e Associação:

Fonte: Site do CFBio



Um comentário:

  1. Fico feliz ao ler um texto com esse nível de percepção. A síntese dos fatos reais corroboram para que as futuras gerações de biólogos, façam jus ao entendimento da identidade com a profissão seus limites e valores. Que o trabalhando em prol do coletivo seja realizado de forma lúcida, ética e transparente.

    ResponderExcluir