domingo, 10 de dezembro de 2017

A TRÍADE PERFEITA: CONSELHO, SINDICATO E ASSOCIAÇÃO NO DF



O centro do poder brasileiro, o Distrito Federal é palco não do único, mas dos poucos locais onde contamos com a presença da tríade perfeita para qualquer profissão: conselho, sindicato e associação de biólogos.

Acostumados a ver a megalomania dos CRMs, CREAs e OABs, pensamos que todos os nossos problemas devem ser resolvidos pelos nossos CRBios e CFBio. Engano nosso e muito mais do que comodismo, desinformação sobre as atribuições de cada órgão.

Na última palestra que ministrei no município de Jundiaí-SP, disse que a biologia antes era profissão de gente de família rica, ou seja, não conhecemos nem no Brasil, nenhum Silva ou Santos de destaque na classe até metade do século passado. Quem ia pra biologia provavelmente podia se deliciar com o estudo da vida sem se preocupar com as contas do fim do mês, posso estar errado, mas se tinha algum perdido com esses sobrenomes, ninguém costuma citar por aí.

Mas o ocorrido acima mencionado muda radicalmente quando a biologia como profissão avançou e se popularizou. Como uma profissão pode se tornar relevante e valorizada?

O profissional das Ciências Biológicas na grande maioria das faculdades, centros universitários e universidades fica totalmente desligado do mundo "real". Real sim, pois um profissional que possivelmente só sabe como fazer para entrar no mestrado após a graduação tem uma formação como Biólogo deficitária. 

Acontece que a maioria dos profissionais querem ser Biólogos, e não eternos estudantes de pós-graduação, mesmo que isso seja aconselhável e quase indispensável se você deseja ser pesquisador, cientista ou mesmo professor universitário.

Voltando a maioria, ao ler o que um Biólogo pode fazer nos resumos e anúncios de faculdades, os alunos ficam deslumbrados e cursos de biologia por aí não faltam.

Mas daí vem o dilema: me formei, mas não sei onde, como, quando e quanto ganha um biólogo! Biólogo tem piso? Será que como biólogo posso fazer isso? O conselho devia lutar por mais vagas pra mim! O conselho tá caro e não abre vagas pro meu curso na prefeitura!

São tantas as dúvidas que um profissional tem, que parece que quando se sai da universidade ele na verdade parece que está no 1º semestre da universidade. Não sei o que é pior, se os Biólogos formados no mundo da lua ou os professores ao darem entrevistas sem nunca terem vivenciado o mercado de trabalho dizer que o Biólogo ganha 6, 7 ou 8 mil reais. Confundir salário de professor/pesquisador em universidades públicas com a profissão de biólogo é no mínimo demonstrativo de ingenuidade e desconhecimento.

Mas como fortalecer a profissão?

Nós biólogos já temos poucos sindicatos, agora com a nova legislação trabalhista, a chance de um sindicato conseguir se manter será proeza de pouca gente. 

Sem o sindicato, você vai ser jogado em algum SIND majoritário. Significa que as particularidades de nossa classe vão ser diluídas com classes as vezes nada correlatas, e possivelmente o seu piso será o mesmo de uma pessoa que possui o ensino médio. Tirando o Estado do RJ que possui piso estadual para o Biólogo, a falta que o sindicato faz é gritante.

Somente um sindicato pode te defender nas questões trabalhistas e salariais, por exemplo. Somente um sindicato de biólogos pode exigir benefícios específicos que somente biólogos possam precisar.

Vamos falar de associação?

Você quer fazer um curso específico, mas não encontra na universidade. Talvez isso se deva ao fato que provavelmente o que você almeja só interessa aos Biólogos, ou mesmo que o curso exista, ele é tão concorrido entre outras profissões e a biologia que nem conseguimos vagas. Entenda que a Associação deve estar aí para isso! Não só isso, ela também pode estar na política, mandando representantes, fazendo o lobby que nossa profissão é pouco eficaz justamente por ainda estar caminhando pra isso.

Os primeiros passos no DF já são visíveis


Para entender melhor o que a tríade é capaz, nada melhor do que ver esse vídeo abaixo:



Entendam que o vídeo acima representa algo que nunca vimos, mesmo na época da regulamentação da profissão. A briga na época era para deixar o biólogo existir, agora a briga é mostrar que merecemos e temos a competência de atuar em diversas áreas.

Leia mais sobre o assunto nos links:




Recentemente tivemos ainda uma campanha de doação de sangue, que você pode conferir no link abaixo:







Ainda tivemos o I Simpósio de Biólogos do Distrito Federal na EMBRAPA, que vocês podem conferir nos seguintes links:









Entendam que ações políticas são importantes, assim como ações sociais. O Biólogo precisa se inserir em todos os lugares.

Vamos sair um pouco do banco das universidades e mostrar do que somos capazes e temos a oferecer a sociedade?


Saiba a diferença de Conselho, Sindicato e Associação:

Fonte: Site do CFBio



quinta-feira, 23 de novembro de 2017

CRBio 07 garante mudança de edital em concurso

O município de São Miguel do Iguaçu, no Estado de Paraná, abriu o concurso público de nº 01/2017 com diversas vagas e cargos.

Um desses cargos, especificamente o de Tecnólogo Ambiental (Cadastro Reserva e salário de 3.908,86 reais), tem como atribuições descritas no edital:

DESCRIÇÃO SINTÉTICA:
Elaborar políticas que desenvolvam as questões e ações de controle ambiental no Município.

DESCRIÇÃO ANALÍTICA:
  • Elaborar programação das ações de controle ambiental e acompanhar seu desenvolvimento;
  • Realizar supervisão direta e indireta do trabalho desenvolvido pelos agentes de apoio de controle ambiental; 
  • Apoiar e dar suporte técnico às equipes em campo no desenvolvimento das atividades rotineiras;
  • Supervisionar as ações de intervenções do meio ambiente que contribuam na prevenção e controle nos agravos à saúde;
  • Participar de avaliações periódicas dos resultados e das ações realizadas;
  • Formulação das políticas municipais de meio ambiente e dos recursos hídricos afetas à regulação, gestão e ordenamento do uso e acesso aos recursos ambientais;
  • Melhoria da qualidade ambiental e uso sustentável dos recursos naturais;
  • Estudos e proposição de instrumentos estratégicos para a implementação das políticas nacionais, estaduais e municipais de meio ambiente, bem como para seu acompanhamento, avaliação e controle;
  • Desenvolvimento de estratégias e proposição de soluções de integração entre políticas ambientais e setoriais, com base nos princípios e diretrizes do desenvolvimento sustentável;
  • Regulação, controle, fiscalização, licenciamento e auditoria ambiental;
  • Monitoramento ambiental;
  • Gestão, proteção e controle da qualidade ambiental;
  • Ordenamento dos recursos florestais e pesqueiros;
  • Conservação dos ecossistemas e das espécies neles inseridas, incluindo seu manejo e proteção;
  • Estímulo e difusão de tecnologias, informação e educação ambientais;
  • A prestação de suporte e apoio técnico especializado às atividades dos Gestores e Analistas Ambientais;
  • Execução de atividades de coleta, seleção e tratamento de dados e informações especializadas voltadas para as atividades finalísticas;
  • Orientação e controle de processos voltados às áreas de conservação, pesquisa, proteção e defesa ambiental.

Pelo exposto acima, logo se viu que essas funções poderiam ser exercidas pelo profissional Biólogo, mas nossa profissão não estava entre as possíveis aceitas.

O CRBio-07, através de ação da fiscalização e assessoria jurídica, incluiu a formação em Biologia com devido registro profissional no conselho. Veja aqui onde há a inclusão.

Os editais do concurso estão disponíveis no link abaixo e a inscrição vai até o dia 30 de novembro de 2017:


Fontes: 
  • http://crbio07.gov.br/midia/noticias/item/257-atuação-do-crbio-07-resulta-em-retificação-de-concurso-de-são-miguel-do-iguaçu.html
  • http://www.alfaumuarama.com.br/concursos/concursos/concurso/24

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Especialização do Instituto Adolfo Lutz aberta aos Biólogos

Foto: Luis Guilherme Bittencourt
O tradicional PAP - Programa de Aprimoramento Profissional do Instituto Adolfo Lutz (LACEN-SP) abrirá inscrições no dia 13 de novembro para preenchimento das vagas do PAP/2018.

Espalhado em muitas unidades no Estado de São Paulo, o Instituto Adolfo Lutz é referência nacional em diversas áreas, como na área de análises clínicas e também na área de análises de alimentos (eu sou especialista pelo Instituto Adolfo Lutz em Análise Química, Física e Sensorial de Alimentos e Bebidas).

Reconhecido como especialização, ele vale como título em concursos, você poderá utilizar ele para requerer também um título de especialista no CRBio e diferente de outras especializações, você ganha uma bolsa para aprender tanto a teoria, quanto a prática. Aliás, a prática é o que torna o PAP a menina dos olhos de muitos empregadores há décadas. 

Você aprende na prática mesmo (mais de 1000 horas de prática), pois você se envolve com a rotina, com as análises, com a legislação, com os indicadores, com a pesquisa, com a extensão e muito mais.

Quer aprender lâminas de citologia? No Instituto Adolfo Lutz você aprende e já sai trabalhando! Em análises de alimentos, você pode aprender uma simples extração de gorduras de um biscoito ou fraudes em leites, mel, azeites e outras matrizes.

São tantas áreas que Biólogos podem fazer, que somente lendo o edital para vocês conferirem certinho em qual área tem mais interesse!

As aplicações do que se aprende nesses programas são úteis em laboratórios do tipo clínico, ensaios (alimentos, cosméticos, saneantes, químicos...), biotecnologia, patologia e outros, podendo ainda encontrar empregos em ambiente hospitalar, industrial ou prestadores de serviços, sem deixar de mencionar a forte pegada do SUS que é almejado nos concursos do Estado de São Paulo.

Programas específicos na cidade de São Paulo:

  • Aplicação de Técnicas Moleculares para o Diagnóstico de Hepatites Virais e HIV-1;
  • Bacteriologia em Saúde Pública;
  • Citologia Oncótica;
  • Citometria de Fluxo e Biologia Molecular aplicadas ao monitoramento da Infecção pelo HIV-1;
  • Coleção de Culturas de Micro-organismos de Referência em Laboratório de Saúde Pública;
  • Culturas Celulares e sua Aplicação em Laboratório de Saúde Pública;  
  • Diagnostico Laboratorial e Molecular dos Vírus Entéricos de Importância em Saúde Pública;
  • Eco-epidemiologia de Zoonoses Virais e Ricketisioses;
  • Imuno-histoquímica; 
  • Imunologia e Biologia Molecular Aplicadas a Doenças de Saúde Pública; 
  • Micologia Médica e Ambiental de Interesse em Saúde Pública; 
  • Microscopia eletrônica de transmissão como ferramenta para diagnóstico em Saúde Pública;
  • Parasitologia Médica; 
  • Patologia clínica e molecular em Saúde Pública; 
  • Viroses Respiratórias e Síndrome de Impacto em Saúde Pública: Diagnóstico, Epidemiologia e Prevenção; 
  • Vigilância Laboratorial das Zoonoses Virais e Ricketsioses; 
  • Análise Química, Física e Sensorial de Alimentos e Bebidas (não está com biólogos no público alvo, mas aceitam e foi retificado e incluíram biólogos);
  • Gestão da Qualidade; 
  • Morfologia e Microscopia de Alimentos, Bebidas e Águas; 
  • Micro-organismos Patogênicos em Alimentos e Água; 
  • Segurança Biológica e Química em Medicamentos, Análise Físico-química em Cosméticos e Saneantes.

Programas no interior do Estado de São Paulo:

  • Microbiologia em Saúde Pública e Imunossorologia em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Araçatuba;
  • Microbiologia em Saúde Pública – IAL - Campinas;
  • Microbiologia em Saúde Pública – IAL -São José do Rio Preto; 
  • Microbiologia em Saúde Pública – IAL - Sorocaba; 
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Campinas;
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Marília;
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Presidente Prudente;
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Ribeirão Preto;
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Santo André;
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Santos; 
  • Vigilância Epidemiológica em Laboratório de Saúde Pública – IAL Taubaté; 
  • Vigilância em Saúde- Laboratório de Saúde Pública – IAL - Rio Claro;
  • Diagnóstico Laboratorial da Tuberculose e outras Micobacterioses de Interesse em Saúde Pública – IAL - Santos; 
  • Imunossorologia em Saúde Pública – IAL - Sorocaba; 
  • Parasitologia em Saúde Pública – IAL - Sorocaba; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL- Araçatuba; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL -Bauru; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Marília;
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Presidente Prudente; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Ribeirão Preto;
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Santo André;
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Santos; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - São José do Rio Preto; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL - Sorocaba; 
  • Vigilância Sanitária em Laboratório de Saúde Pública – IAL Taubaté.
Para mais informações, como consulta ao edital, clique no link abaixo:


sábado, 7 de outubro de 2017

Análises Clínicas Animal: grupo de biólogos é criado

Aconteceu na quarta-feira agora a criação do grupo de Análises Clínicas Animal, pelo WhatsApp.




Se você é estudante de biologia, biólogo, especialista ou pesquisador na área, entre no grupo para fazer contatos, network, participar das discussões sobre a regulamentação e estratégias para fortalecer o campo do biólogo na área.

O grupo é uma iniciativa de biólogos que acreditam na área como importante nicho de atuação no Brasil.

Só existem atualmente duas especializações que deixam biólogos frequentarem as aulas sobre análises clínicas animal. Uma delas é coordenada por uma ex-aluna da instituição que abriu o curso em São Paulo, com a ajuda do nosso blog e da Íris do blog Profissão: Bióloga.


Clique no link para entrar no grupo: https://chat.whatsapp.com/IyehdXSZb8D6aczCQ4C0J1


Ao entrar no grupo, se identifique!


Atualização


Entre as discussões, vamos falar da criação de uma sociedade científica!

Para participar, envie e-mail para: biologiaprofissional@outlook.com